Jogos simulam aspectos da profissão de jornalista


Se você gosta de jogos e simuladores, mas nunca tinha visto nada exclusivo para jornalistas, o “Footballidendity”, o “Tabloid Tycoon” e o “Global Conflicts: Palestine”, são exemplos bem interessantes.
 
A partir desses três simuladores – você que é estudante de jornalismo – poderá apredender a lidar com alguns aspectos do cotidiano da sua futura profissão:
  • O sensacionalismo e a ética no jornalismo;
  • A ética e a notícia tratada como produto;
  • Jornalismo e audiência: a prática do jornalismo no meio capitalista;
  • A prática do jornalismo freelance em regiões conflituosas;
  • Os interesses econômicos, políticos e até religiosos, envolvidos numa apuração e divulgação jornalística;
  • A apuração da notícia: o elo entre jornalismo e investigação;
  • Relação entre o jornalista e suas fontes;
  • Elaboração de textos jornalísticos, dentre outros fatores.
E se os simuladores são ferramentas essenciais para aspirantes a piloto de avião, agora eles podem começar a fazer parte do aprimoramento de estudantes de jornalismo. E não há nada melhor do que aprender e se divertir ao mesmo tempo :).
 
Leia mais, a seguir, a respeito desses três jogos: Leia mais deste post

A jornada do herói no jornalismo


Livro traz conceitos usados nos filmes de Hollywood para o jornalismo, com o objetivo de resgatar o lado humano e aprofundar as coberturas jornalísticas
____________________________________________________________

O livro “Jornada do Herói – A Estrutura Narrativa Mítica na Construção de Histórias de Vida em Jornalismo”, escrito pela doutora em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, Monica Martinez, é essencial para os aprendizes que quiserem se aventurar no território literário do jornalismo.

É o típico livro produzido em linguagem acadêmica, mas que não é tão acadêmico a ponto de ser considerado chato. Existe a parte científica e há também a parte humana que a complementa. É um tricô de informações muito bem feito, do tipo que só mesmo uma mulher poderia ter tecido.

Para quem nunca ouviu falar, a jornada do herói é o nome dado pelo mitólogo Joseph Campbell ao conjunto de padrões descobertos por ele no âmbito das histórias mitológicas.

Leia mais deste post

Guia de fotografia traz 71 projetos para iniciantes


Um livro escrito para as câmeras analógicas, mas que cai muito bem para as modernas máquinas digitais

Existem muitas publicações sobre fotografia no mercado, mas nenhuma como o “Guia Completo de Fotografia”, do fotógrafo, autor de mais de 30 livros e professor emérito no Royal College of Art, John Hedgecoe. Este trabalho traz 71 projetos para iniciantes e mais de 400 fotografias e ilustrações, com exemplos para composições em preto e branco, em cores, perspectiva, fotos de pessoas e de grupos, trabalhos de personalidade e expressão, entre outros. O único problema – mas não tão relevante – é que se trata de uma publicação de 1996, quando a fotografia digital ainda estava em gestação e, portanto, todas essas dicas foram escritas para a fotografia clássica, analógica.

As primeiras páginas mostram dicas de angulação, foco, tema, truques de luz. Há instruções para usar o guia, com indicações para a maneira como as páginas que contêm os projetos foram editadas.

No capítulo “Técnicas Básicas”, Hedgecoe ensina o funcionamento da câmera. Não a digital, mas a analógica. Mas isso não é motivo para não ler, pois o funcionamento das duas é parecido. Ambas possuem diafragma e obturador, o básico das máquinas. A parte onde os filmes são comentados é curta e pode ser pulada, mas não custa nada dar uma espiada porque pode ajudar a entender os controles de luz das máquinas digitais, entre outras coisas. Também é interessante dar uma olhada nos textos sobre a escolha das objetivas, da abertura e da velocidade, bem como nos estudos sobre o flash e a cor.

Feito isso, você estará apto para ler a parte mais saborosa desse livro. O recheio da bolacha, eu diria. Estou falando dos 71 projetos, divididos em “Os Elementos Essenciais”, “Gente”, “Lugares”, “Natureza Morta”, “O Mundo Natural” e “Ação”.

Leia mais deste post

%d blogueiros gostam disto: