Entenda por que estamos consumindo tanto e como isso afeta o Planeta Terra


A hipnose do consumo tem nos levado a um círculo vicioso: trabalhamos durante o dia, vemos publicidade durante a noite, compramos nos finais de semana. Voltamos a trabalhar, ver publicidade, comprar e, assim sucessivamente. O consumo tem se tornado a essência de nossas vidas. Vivemos e existimos para comprar, conforme indicam os documentos citados nesse artigo. Foto: corposaun.com

A hipnose do consumo tem nos levado a um círculo vicioso: trabalhamos durante o dia, vemos publicidade durante a noite, compramos nos finais de semana. Voltamos a trabalhar, ver publicidade, comprar e, assim sucessivamente. O consumo tem se tornado a essência de nossas vidas. Vivemos e existimos para comprar, conforme indicam os documentos citados nesse artigo. Foto: corposaun.com

Os 6,9 bilhões de cidadãos do mundo estão, quase todos, presos à hipnose do consumismo, cuja essência é, fazer com que a vida se resuma ao ato de comprar com a finalidade de movimentar a economia.

Um relatório da ONG “Instituto Akatu” intitulado “Estado do Mundo 2010 – Transformando Culturas, do Consumismo à Sustentabilidade“, referência mundial em ambientalismo, divulgado em 30 de junho de 2010, indica que:

  • O consumo cresceu seis vezes nas últimas cinco décadas;
  • Estamos consumindo 30% a mais do que o Planeta Terra pode nos oferecer. Em outras palavras, estamos entrando no cheque especial dos recursos naturais;
  • Mais do que nunca, estamos encarando as compras como atividade de lazer, como uma brincadeira ou como um ritual que nos satisfaz espiritualmente.

 

Outras ONGs já haviam tornado públicas estatísticas parecidas. Como exemplo, no artigo “A medida de todas as coisas” publicado nesse blog no dia 20 de novembro de 2009, foi divulgado que a ONG Global Footprint Network indicava que estávamos utilizando recursos ecológicos extras, num valor que representava 40% a mais do que o ambiente poderia nos oferecer.

Mas o fato é que, quanto mais consumimos, mais recursos naturais extraímos da natureza. O problema é que os recursos naturais não são infinitos. Ainda assim, a economia capitalista alimenta o consumismo com conceitos nada ecológicos. Por exemplo, veja abaixo o clip “3ª do Plural” da banda Engenheiros do Hawaii que fala sobre consumo e cuja letra diz:

“Obsolescência programada, eles ganham a corrida, antes mesmo da largada”

O termo “obsolescência programada” é um conceito que quer dizer que os produtos são feitos para ficarem inúteis o mais rápido possível e assim, gerarem mais compras.

Mas por que estamos consumindo tanto?

O filme que mostro abaixo tem algumas respostas para essa pergunta:

Só para relembrar, nesse vídeo, a expert em desenvolvimento sustentável, Annie Leonard, afirma que após a Segunda Guerra Mundial, empresas e governos uniram-se para impulsionar a economia. E foi nessa ocasião que o analista de vendas Victor Leboux que, na época (1953-1961) era conselheiro do presidente norte-americano Dwight Eisenhower, formulou a seguinte solução ou estratégia para o impasse:

“A nossa enorme economia produtiva exige que façamos do consumo a nossa forma de vida, que tornemos a compra e o uso de bens em rituais, que procuremos a nossa satisfação espiritual e a satisfação do nosso ego no consumo. Precisamos que as coisas sejam consumidas, destruídas, substituídas e descartadas a um rítmo cada vez maior” – Victor Leboux.

Isso significa que, de acordo com a solução de Leboux, tudo o que consumimos precisa se tornar obsoleto o mais rápido possível com o objetivo de produzirmos mais e comprar-mos mais e mais e mais, para movimentar a economia. Trata-se do conceito de “obsolescência programada” citado na música da banda Engenheiros do Hawaii.

Como podemos observar, o lucro e o consumo estão ditando as regras nesse mundo. O valor de uma pessoa é medido pelo lucro que tem e por aquilo que pode consumir. Na ótica capitalista, se uma pessoa não pode consumir nada, logo ela não vale nada e está suscetível a ser descartada pelos grupos sociais que participa. Mas se possui poder de compra, logo é sociável, bem vista, e cheia de virtudes e $valores$. Entendeu?

Uma das respostas do documento “Estado do Mundo 2010” propõe que as religiões sejam envolvidas no processo de reabilitação ambiental. Um projeto denominado “Bíblia Verde”, por exemplo, tem os versículos que dizem respeito a natureza e ambiente escritos em cor verde.

Trata-se de uma ótima solução já que, a maioria das religiões respeita a natureza como algo sagrado e não como uma “coisa” que pode ser extraída, processada e descartada à vontade.

O Blog Jornalismo Freelance publica, esporadicamente, artigos sobre ambientalismo e sustentabilidade.

Anúncios

Sobre Naldo
Jornalista e escritor.

2 Responses to Entenda por que estamos consumindo tanto e como isso afeta o Planeta Terra

  1. dayane says:

    muiiiiiiiiiiiiiito bom

    • Naldo says:

      Oi, Dayane,
      Este vídeo, “A História das Coisas” é mesmo muito interessante, não é?

      Abraço e obrigado pela participação!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: